Um sonho realizado, uma missão cumprida
 

 

“É bom, é bom, é bom / E rico o meu tesouro / Onde está todas as Estrelas / Bem Chuviscadas de ouro.” Com esse hino, recebido em novembro de 2009, durante o encontro de Músicos em Manaus, seu Daniel Arcelino Serra nos revela seu grande legado, que foi a de construir a primeira igreja legalizada no Estado natal de seu tio, o fundador da doutrina do Daime, Raimundo Irineu Serra – Mestre Irineu.

Seu Daniel Serra, a fachada da igreja e um trabalho de hinário

Apesar dos inúmeros obstáculos e de uma idade avançada, Daniel Serra conseguiu finalmente concretizar seu sonho. De 22 a 27 de março de 2010 (data também do seu aniversário) ele realizou um grande festejo com a participação de várias correntes que utilizam a ayahuasca e o Daime para inaugurar sua Igreja, localizada no bairro Rio São João, em Paço do Lumiar (a 21 km de São Luís - MA). Em uma semana, centros que comungam da santa bebida reuniram-se para festejar a inauguração do Centro de Iluminação Cristã Estrela Brilhante Raimundo Irineu Serra e de seu aniversário de 78 anos.

Participaram da programação a corrente xamãnica Nação Tutumbaiê (RS), com o xamã Orestes Grokar; O Instituto Céu na Terra (RS), que desenvolve um trabalho de psicoterapia espiritual e estudos da Ayahuasca, representado por César Gyalbo; O Cefluris teve sua participação com o trabalho de São Miguel, da Igreja Céu das Águas, com Chester Gotijo; Madrinha Conceição, da Divina Luz (DF), presenteou o salão com o hinário “Forças Verdadeiras”; E o umbandaime foi representado pela Casa de Aruanda (PI), da sacerdotisa Carminha.

A idéia é reunir e unir as correntes que usam a Ayahuasca e o Daime. Seu Daniel Serra acredita que se seu tio estivesse vivo, ele estaria fazendo isso, pois todos o respeitam e o consideram como Mestre desta santa bebida. “Meu tio costumava receber até evangélicos em sua casa. Uns vinham para pedir espaço para realizarem seus cultos. E ele sempre cedia. Costumava dizer que era como sol! É para todos”, lembra seu sobrinho.

Dos três sobrinhos de Irineu, do qual ele mesmo levou para as terras acreanas em 1957, apenas Daniel Serra seguiu a doutrina criada pelo tio. Quem sabe, o próprio Mestre já não sabia que anos mais tarde era ele quem levaria sua religião a sua terra natal.

Daniel Arcelino Serra é filho de Maria Serra (Dona Cota), irmã mais nova do Mestre Irineu, e, tendo nascido em São Vicente Férrer, ele foi criado toda a sua infância pela sua avó materna, Dona Joanna d´Assunção Serra, mãe de Irineu Serra. Dela possui muitas recordações, tanto das orações que tinha que rezar todas as noites de joelhos junto com seus primos, quanto dos "causos" que gostava de ouvir da avó, como do carinho e manias que a mãe do Mestre Irineu sempre manifestou em relação a seu filho primogênito de quem não teve notícias por tantos anos.
Em 2006, após 50 anos morando em Rio Branco, no Acre, Daniel Serra transferiu-se para São Luís, onde primeiramente morou no bairro da Pirâmide – no município da Raposa (km de São Luís).

Umas das primeiras sessões da doutrina comandada por seu Daniel teve poucas pessoas, entre elas seu irmão, José Diniz Serra; sua esposa, Otília Sousa; sua filha, Maria do Carmo Serra; seu genro, Emerson Sousa; seus netos, Giovana e Lucas; o jornalista Mivan Gedeon; o economista Hugo Fonseca; o antropólogo baiano, Paulo Moreira - que estava de passagem por São Luís e um casal de moradores do bairro, seu Leal e esposa. Esse trabalho, que reuniu a família do seu Daniel e seus primeiros adeptos em São Luís, foi realizado em uma escolinha no bairro da Pirâmide.

Em fevereiro de 2008, é realizado o primeiro feitio do Santo Daime, em Paço de Lumiar, por meio do simpatizante da doutrina, Humberto Leite, oficial de justiça, que, além de construir a fornalha em seu terreno, por ser conhecedor da história e da missão de Daniel Arcelino Serra, doou mais tarde a área de seis mil metros quadrados a ele com a finalidade de construir a primeira Igreja do Santo Daime no estado – o Centro de Iluminação Cristã Estrela Brilhante Raimundo Irineu Serra (Cicebris).

A doação do terreno era o início de um grande sonho que o alimentava desde quando saiu do município de Penalva – MA, em 1957, aos 17 anos, para acompanhar seu tio (Mestre Irineu) até o Rio Branco – AC, onde viveu 50 anos de sua vida. Em apenas dois anos ele levantou a Igreja com a ajuda de amigos e fardados da doutrina. “Estou muito Feliz, pois é a realização de um sonho”, disse.

A igreja começaria a ser erguida em junho de 2008, cujo projeto foi feito por José Carlos e Mivan Gedeon e as obras executadas por José Serra Diniz (irmão de Daniel), Nilmar e mais tarde por Candido dos Santos (sobrinho de Daniel). Neste período, são construídas as paredes do banheiro e o baldrame do salão. No mesmo ano, entre 29 de setembro a 12 de outubro, foi realizado o II Encontro de Músicos, que reuniria grupos daimistas de todos os estados do Brasil e de outros países, como Canadá e Caribe. O encontro foi organizado por Chester Gontijo, com o objetivo de terminar a construção da igreja, mas apenas alguns passos foram dados na construção.  Durante o encontro também foi realizado o segundo feitio do Centro, do qual foram produzidos aproximadamente 300 litros de Daime.

Por fim, em março de 2010, é inaugurada a Igreja de seu Daniel no Maranhão. A data é marcada por um festival ecumênico que, durante uma semana – de 22 a 27 de março -, reuniu correntes ayahuasqueras e igrejas daimistas de vários estados brasileiros. No ultimo dia do festejo, dia 27, data do aniversário de Daniel Serra, foi cantado o hinário Cruzeiro Universal, do Mestre Irineu.

Edição do texto gentilmente enviado por Mivan Gedeon, secretário do centro Estrela Brilhante.

***